domingo, setembro 03, 2017

OS ILLUMINATI, JOSÉ SÓCRATES E OS MAGISTRADOS…


Os Senhores do Mundo – também conhecidos por Illuminati – têm uma única “ideologia”: consideram-se uma “realeza” de sangue – de sangue azul, dado o nível de metal de cobre que lhes circula pelas veias – que apenas quer controlar, manipular e escravizar o resto das pessoas…
Essa “ideologia”, bem manipulada por aquela “realeza”, “formata” a generalidade das pessoas que – inconscientemente ou chantageadas – procuram atuar do mesmo modo, servindo os interesses dos Illuminati – mesmo quando se julgam “livres”…
José Sócrates, porém, é um dos poucos “rebeldes” que chegou a governante e que não é “formatado” por essa “ideologia”…
Como tal, é perseguido…
E os magistrados – igualmente “formatados” pela “ideologia Illuminati” – fazem o papel de seus algozes…
E julgam – tais magistrados – que estão a fazer um grande “bem” à sociedade…
Só quem não é “formatado” pode entender o que aqui se diz…
Disse!
- Victor Rosa de Freitas -

domingo, agosto 27, 2017

O “PROBLEMA” DE DEUS…


O louco de Nietzsche – em “Assim falava Zaratustra” - proclamou: - “Deus está morto!”
Mas a que “Deus” se referia o louco?
Ao “Deus” das “religiões”, ao “Deus” que controla os seres humanos de modo determinista, que lhes deu uma “moral” e uma “doutrina” que, violadas, os farão passar por tormentos ou, se respeitadas, lhes darão a “felicidade” eterna…
Este "Deus", de facto, sempre esteve “morto” e nunca existiu - ou tratar-se-á, pura e simplesmente, de um Extraterrestre - a não ser na cabeça dos “crentes”, que o alimentavam com a “fé”, cega e ilógica…
Mas Deus – o Verdadeiro – constata-se, quando se tem “olhos” para “ver”…
Se olharmos para o Espaço Infinito, constatamos que ele não tem princípio nem fim…
A lógica impõe a afirmação de que o que não tem princípio nem fim, nunca começou nem nunca há-de acabar…
Assim, impõe-se logicamente concluir que o Espaço Infinito é Eterno…
E o Eterno é Deus – o Verdadeiro…
Não há volta a dar…
E o Espaço Infinito – a vibração máxima de “energia” – criou princípios de vibração “inferior”, de vibração mais grosseira…
De modo descendente, começou pelo princípio espiritual, ligado ao mental, este ligado ao da vida, este ao da energia e este ao da matéria, em forma de espiral, sendo que o da matéria, estava no braço externo da espiral…
Depois, Ele, apertou todos estes princípios, que ficaram do tamanho da “cabeça de um alfinete”…
Seguiu-se o Bib-Bang – de que fala a ciência -, uma explosão a que se seguiu uma Evolução – para criar individualidades -, segundo um algoritmo divino, em que o princípio espiritual foi abrindo caminho, até se manifestar no Homem…
Quando, no Homem, o princípio “espiritual” dominar todos os outros princípios “inferiores”, o Homem será capaz de fazer o que quiser com eles…
O Homem será um “Deus”…
Será co-criador – com Deus, o Verdadeiro – de princípios inferiores ao princípio espiritual; criará novos mundos, novos Big-Bangs, novos seres, novas individualidades…
Esta é a verdadeira liberdade do Homem – a potencialidade de atuar espiritualmente, respeitado que seja o algoritmo evolutivo divino – as Leis de Deus…
Na fase atual da evolução da Humanidade, será a vez da ciência definir e encontrar essas Leis – não mais a “religião” ou a “filosofia”…
Necessário é que a ciência equacione devidamente o “problema” de Deus – e que abandone o ateísmo ou “aquele Deus” cuja morte o louco de Nietzsche anunciou…
Porque, como se vê, Deus não está “morto”!...
Está Vivíssimo e manifesta-se permanentemente no Universo, na Natureza e no Homem…
Disse!
- Victor Rosa de Freitas -

sábado, agosto 05, 2017

DEUS E O HOMEM...


Deus "é" o Espaço Infinito, que não tem princípio nem fim - e o que não tem princípio nem fim é ETERNO...
E o ETERNO criou todas as coisas, segundo um algoritmo evolutivo perfeito...
Ao Homem compete - usando da sua liberdade e dos recursos que o ETERNO lhe deu - decifrar aquele algoritmo perfeito e viver de acordo com ele...
Tal algoritmo é a VONTADE de Deus...
Decifrado, poderá o Homem viver de acordo com a Sua VONTADE...
Quando o lograr fazer - e vivendo de acordo com ela -, o Homem será um "Deus"...
Mas o Homem-"Deus" nunca se poderá confundir com o ETERNO - com o Espaço Infinito -, com o DEUS VERDADEIRO...
Lucífer é o símbolo da luz e do conhecimento...
Mas, quando chegou à fase de ser "Deus", Lucífer quis rebelar-se - e rebelou-se - contra Deus - o Verdadeiro, o ETERNO, o Espaço Infinito - e ocupar o Seu lugar, transformando-se, assim, de Lucífer em Satã...
A arrogância de Satã é um absurdo, como está bom de ver...
Sigamos Lucífer, mas não Satã!
A Verdade continua "oculta" para a generalidade das pessoas...
Há que divulgá-la!
Disse!
- Victor Rosa de Freitas –

quarta-feira, agosto 02, 2017

SILOGISMOS…


Dizia um professor de filosofia que o homem primitivo – esse mesmo, o caçador-recoletor -, quando estava na sua caverna, com o fogo aceso, a barriga cheia e a sentir-se em segurança, pensava sobre o que era o mundo, sobre a origem das coisas e o sentido da existência...
Ou seja: o homem primitivo já “filosofava” – embora a palavra “filosofia” ainda não existisse, por aquela época ser muito anterior a Pitágoras…
Pois os portugueses, em geral, por mais fogo que tenham, por mais que tenham a barriga cheia e se sintam em segurança… apenas querem ganhar mais dinheiro… e copos… mulheres… bola… petiscos… “calandrices”… e queixumes…
Aos portugueses, em geral, basta-lhes, a nível de filosofia, o credo católico, o fado… e o maldizer…
LOGO:
Os portugueses, em geral, ainda não chegaram à fase de “filosofarem”…
(Não foi só um certo holandês que chegou a esta triste conclusão)
Disse!
- Victor Rosa de Freitas -

sexta-feira, julho 07, 2017

O “PEIDO” DE EINSTEIN E O “PEIDO” DE SALVADOR SOBRAL…


Salvador Sobral ficou célebre – e muito controverso – quando afirmou, qualquer coisa como isto: - “Qualquer coisa que eu faça, vocês aplaudem; daqui a pouco dou um peido, para ver o que vocês fazem”!...
Einstein também deu o seu “peido”, que toda a gente aplaudiu – e continua, “formatadamente”, a aplaudir…

Quando escreveu a sua célebre fórmula E=mV2 – a energia é igual à massa vezes a velocidade da luz ao quadrado…
Sendo que o próprio Einstein concluiu e defendeu que, no Universo, não há velocidade superior à da luz, V2 – a velocidade da luz ao quadrado – é um verdadeiro “peido”…
Ah! Dir-me-ão os “sábios formatados”: - “V2 não se refere a velocidade da luz superior a 300.000 Kms/segundo; trata-se apenas de uma grandeza!”…
Ora, ora:
Essa “grandeza” é uma “velocidade”, a velocidade da luz ao quadrado; que não existe, segundo o mesmo Einstein…
Tal fórmula, é pois, o “peido” de Einstein – e, para passar a ser apenas um “traque”, proponho seja reformulada do seguinte modo:
E=mV+x, em que x é um qualquer número positivo, que faz “ultrapassar” a velocidade da luz, determinada por Einstein…
De igual modo, se Salvador Sobral, ao invés de dizer a palavra “peido” – muito “ofensiva” para muitos ouvidos “polidos” lusos -, tivesse usado a palavra “traque”, não haveria tanta – sequer, mesmo, nenhuma - polémica…
Esqueçamos, pois, o “peido” de Einstein e o “peido” do Sobral – substituindo-os por “traques” - e tudo andará “relativamente” melhor…
É que ambos são GENIAIS!...
E com a mesma REBELDIA!...
Disse!
- Victor Rosa de Freitas -

segunda-feira, junho 19, 2017

DITOS DE OCULTISMO...


O Universo encontra-se em expansão no Espaço Infinito, para manter "o espaço vital" para todas as criaturas e naturezas que são criadas, a todo o tempo, segundo o algoritmo do Criador Divino, e para as criaturas e naturezas que são criadas pelas criaturas que evoluíram e chegaram a "Deuses...
- Victor Rosa de Freitas -


terça-feira, junho 13, 2017

A ARROGÂNCIA E O ERRO… QUE ALIMENTAM A IGNORÂNCIA…


Vivem-se tempos de relativismo moral e filosófico…
As pessoas, em geral, não procuram a Verdade – nem acreditam que haja uma Verdade…
As pessoas, em geral, acreditam apenas na “sua” verdade – subjetiva…
Qualquer experiência pessoal e subjetiva vale o mesmo que qualquer outra experiência – pessoal e subjetiva, ou não…
Assim, as pessoas, em geral, não admitem cometer erros e, por conseguinte, nunca os reconhecem…
É a arrogância, a falta de humildade - humildade que só os buscadores da Verdade têm…
Vejamos algumas hipóteses:
1ª.- Tu vais ao médico, porque tens problemas de saúde…
Este examina-te – e/ou manda-te fazer exames -, faz-te um diagnóstico e avança com um prognóstico…
Mas comete um erro qualquer que tu detetas…
Pois podes apostar que este médico nunca mais vai atuar contigo dentro do estrito rigor das “leges artis”…
Ele vai atuar condicionado sempre por ter de esconder o seu “erro”…
Já não lhe interessa apenas a tua saúde, mas interessa-lhe defender que nunca errou…
Será melhor escolheres outro médico – de preferência um que não seja “amigo” do que errou…
É a arrogância médica…
2ª.- A Justiça considera-te suspeito de um qualquer ilícito criminal…
Faz-te uma investigação e uma acusação e leva-te a julgamento…
Mas a mesma Justiça – agora “justiça” – comete um erro…
Tu detetas e denuncia-lo…
Pois podes apostar que a “justiça” já não se preocupa mais em te fazer Justiça, mas apenas em esconder o seu erro…
É a arrogância da “justiça”…
3ª.- Tu publicas uma pequena tese no Facebook, qualquer coisa que estudaste a fundo e que tens honestamente como correta e verdadeira…
Há um teu “amigo virtual” que “acha” que não tens razão, e di-lo numa pequena frase, sem fundamentar…
Pois podes apostar que, por mais argumentos que uses para defenderes a tua tese, o teu interlocutor nem sequer os vai ler – vai distorcer tudo o que tu dizes e disseste -, e vai continuar a “argumentar” a favor do que ele “achou” de início…
É a arrogância de certos “comentadores” no Facebook…
…xxx…
O erro leva à arrogância e esta a manter o erro…
E ambos levam à ignorância…
São os tempos que correm de “relativismo” absoluto…
O que nos vale é que ainda há – como sempre – excepções a esta regra…
Disse!
- Victor Rosa de Freitas -

Support independent publishing: buy this book on Lulu.